fbpx

Pesquisadores da Universidade de Medicina Veterinária de Hannover (Alemanha) descobriram que cães farejadores podem detectar Covid-19 em amostras humanas com uma boa taxa de precisão.

Na pesquisa, 8 cães farejadores da Bundeswehr (Forças Armadas alemãs) foram treinados a distinguir muco e saliva de indivíduos infectados e não infectados com o Sars-Cov-2.

Confrontados com as amostras positivas e negativas, os cães foram capazes de detectar positivamente as secreções infectadas com o vírus, com uma taxa de sucesso de 83% (e as secreções de controle, com 96%).

A taxa geral de detecção foi de 94%. Incrível, não é?

Leia a reportagem na íntegra

Nas últimas semanas, avanços em estudos clínicos de vacinas contra o coronavírus têm sido divulgados, renovando a esperança de centenas de milhares de pessoas ao redor do planeta.

Aqui no Brasil, a Anvisa autorizou a realização de testes de um novo antiviral, desenvolvido pela Pfizer e a BioNTech.

A vacina experimental apontou resultados promissores em estudo preliminar na Alemanha, quando 60 voluntários tiveram resposta positiva ao agente imunológico. Essa é a terceira autorização já concedida no país.

Estudos com vacinas da Universidade de Oxford e da chinesa Sinovac (parceiras da Fundação Oswaldo Cruz e do Instituto Butantan, respectivamente) também estão em andamento.

Continuamos acompanhando e vibrando positivamente pelos nobres cientistas!

Leia a matéria na íntegra no Bem Estar (G1)